Nieman Foundation at Harvard
HOME
          
LATEST STORY
Former Gawker employees are crowdfunding to relaunch a Gawker.com that’s owned by a nonprofit and funded by readers
ABOUT                    SUBSCRIBE
June 5, 2017, 3:32 p.m.
Mobile & Apps

Conheça novidades da Apple anunciadas na WWDC 2017

HomePod é 1 dos dispositivos mais aguardados pelo mercado.

A Apple passou os primeiros 5 meses de 2017 sem nenhum evento público para anunciar novos produtos. Então, havia muito a ser discutido na palestra da WWDC (Worldwide Developers Conference). Como esperado, parte dos anúncios impactaram diretamente no mundo das publicações. Conheça os melhores momentos:

HomePod: Apple conduziu a apresentação (e escolheu o nome) do HomePod com música como protagonista, seguindo uma linha histórica com o iTunes e os iPods ao invés do Amazon Echo. A primeira demanda do produto foi de “agitar a casa”. Do mesmo modo que o Apple Watch vendeu a ideia fitness associada a um computador preso ao pulso, HomePod vende músicas com a finalidade de disponibilizar um microfone em sua casa –e para muitas pessoas, tocar música será tudo o que o dispositivo fará. O produto também apresenta uma interação de voz semelhante ao que se é conhecido pelo Echo e pelo Google Home, mas inclui alguns novos elementos.

Confira abaixo as ações que podem ser pedidas ao HomePod, como perguntar sobre resultados de jogos esportivos, pedir para ouvir a rádio. Ou até mesmo perguntar: “Conte-me as novidades”:

Não houve anúncio específico na apresentação da Apple sobre o Siri explorando novas categorias de aplicativos, apesar de ser algo que pode ser facilmente dito pelos desenvolvedores na próxima semana ou no documento dos desenvolvedores. Não se sabe como a acessibilidade a essas consultas ocorrerá: “Ei Siri, pergunte ao The New York Times o que está acontecendo na Síria” ou então “Ei Siri, peça ao Vox para explicar a reforma de saúde em 6 minutos”.

Tanto agora como em um futuro próximo, os editores terão de decidir se vale a pena investir na publicação para Siri e HomePod. (Update: o novo SiriKit docsserve apenas para criar listas e fazer anotações – “Ei Siri, adicione leite a minha lista de compras”–  a integração desses aplicativos ainda parece apenas teórica).

Antes de colocar recursos na elaboração de uma plataforma, investidores gostam de ter uma ideia de o quão vasto será o mercado. Amazon, claramente na liderança, não divulga o número de vendas de seus dispositivos (assim como ocorre no Washington Post, de Jeff Bezos, que não disponibiliza o número de assinantes digitais). O eMarketer estima que a Amazon possui 70% do mercado americano, e Morgan Stanley estima que 11 milhões de produtos foram vendidos em dezembro de 2016, durante as vésperas do natal. O GoogleHome possui apenas uma fração disso.

Amazon fez com que as habilidades da Alexa pudessem ser programadas com muita facilidade. O baixo custo fará com que o produto não sofra ameaças enquanto estiver na liderança do mercado (o HomePod custará US$349 em seu lançamento, em dezembro de 2017). Mas, ao desenvolver o sistema de acordo com a plataforma Siri, desenvolver para o HomePod também possibilitará uma vantagem da grande base de usuários de iPhones e iPads. Vale a pena acompanhar qual tipo de acesso à Apple permitirá aos desenvolvedores; se for uma quantidade considerável, vale o tempo de um ou 2 engenheiros no máximo ou as grandes publicações.

Safari: as novas atualizações do Safari incluem particularidades interessantes para os editores. Primeiro, o aplicativo bloqueia vídeos de reprodução automática; Craig Fererighi, vice-presidente sênior de engenharia de software da empresa, disse que a Apple aprenderá a reconhecer quais sites não podem exibir vídeos automaticamente –presumivelmente excluindo a plataforma de distribuição Youtube. Talvez mais importante, o Safari fará uma “prevenção de rastreamento inteligente”, na qual terá o objetivo de filtrar cookies de sites paralelos, que rastreiam o que você pesquisou em lojas online e lhe perseguem com ofertas por dias. Ambos anúncios foram exclusivamente elaborado para plataforma Mac, porém é difícil imaginar que não serão adaptados para iPhones e iPads em algum momento.

A empresa Google desenvolveu um raciocínio similar com o Chrome ao decidir quais campanhas publicitárias podem ou não ser mostradas na rede. Obviamente, Google (que têm 90% de seu lucro de publicidade) e Apple (que não recebe nada) possuem diferentes motivos para incentivar suas ações. No entanto, nos 2 casos, as gigantes tecnológicas que controlam as redes estão usando seu poder para limpar uma experiência de publicidade que editores, tecnologias de publicidade e anunciantes não conseguiram. Isso traz preocupações legítimas contra a confiança. Mas também parece ser uma realização do destino a este ponto. Alguns novos executivos testemunharão grandes quedas em suas taxas de acesso mensal, porém para o bem maior.

iOS 11: eventualmente, a Apple está interessada em mais profissionais da informação trocando os MacBooks por iPads, porém os celulares contemplados pelo IOS nem sempre funcionaram muito bem para serem substituídos. Tente pesquisar um tópico por diversos websites e então tente escrever um grande artigo de um blog sobre isso no iPad. Você consegue fazer isso? Claro. Você quer fazer isso? Provavelmente não.

Então o iOS 11, anunciado na última segunda-feira (5.jun.2017) e com data de lançamento prevista para o segundo semestre, inclui algumas atualizações que serão muito bem-vindas. Uma nova tela multitarefa, baseada em um Dock reformado, parece ser uma ideia muito mais flexível. Um melhor teclado virtual deveria facilitar o uso de números e sinais de pontuação. Novo aplicativo de arquivos expõe aos usuários os sistemas de um jeito no qual Steve Jobs tinha uma famosa resistência contra, mas que pode lhe salvar algumas centenas de diálogos abertos.

Isso pode ou não estar associado ao sucesso do lançamento dos novos sistemas operacionais da Apple. A interface pode incluir aplicativos em “terceira pessoa”, semelhantes ao Dropbox. Textos, imagens e outros conteúdos agora podem ser arrastados e largados em meio a outros aplicativos. Há um mecanismo de troca aba através de toques 3D” no Safari. Tudo isso faz parte de um pacote de atualizações que devem fazer o trabalho a mão e as multi tarefas significativamente mais fáceis.

Outra observação: Apple está deixando de lado aplicativos de 32 bites no iOS. É improvável que os aplicativos antigos sejam de 32 bites, a menos que isso tenha sido ignorado por muitos anos – Na verdade, talvez isso não seja tão improvável. Você provavelmente deve ter algum app de 2012 em seu celular –e se estiver, ele provavelmente vai parar de funcionar no segundo semestre.

Apple News: a pequena plataforma de distribuição de conteúdo foi um surpreendente sucesso com publicações e audiências parecidas, com grupos noticiando para grandes audiências, especialmente com alerta de notificações. Não há grandes alterações anunciadas durante a palestra, mas houve uma interessante menção na sessão sobre iOS. Siri, que parece estar tendo uma mudança na sua marca indo de uma interface de voz para um dispositivo de inteligência parecida com a assistente do Google, agora pode detectar o que você está procurando no Safari e sugerir notícias sobre este assunto. O exemplo dado foi alguém procurando por informações de viagens sobre Reykjavík no Safari e assim sendo oferecido prontamente notícias relacionadas à Islândia no Apple News.

Algum gênio do mal vai descobrir a melhor maneira de tirar vantagem disso e lançar uma ciência do mal de… otimização do sistema do Safari.

Breves menções no slide parecem indiciar que Apple News vídeos agora aparecerão no Today View (que eu imagino que significa um proeminente tratamento de vídeos no app de notícias) e uma nova janela no app do Spotlight.

Atualização: de acordo com os materiais promocionais postados após a palestra:

Notícias se tornam ainda mais pessoais, mostrando histórias principais que são mais relevantes para você. Siri aprende o que é importante para você e sugere histórias que você possa gostar. E nossos editores escolhem um tópico diferente todo dia para você explorar em uma nova janela chamada Spotlight. Eles também montam diariamente uma seleção com os melhores vídeos para você ver no Today View“.

Além disso, essa imagem da janela do Spotlight –é uma parte do que a nova editora-chefe Lauren Kern estará trabalhando, presumivelmente.

Perceba que o atual menu de opções do Apple News é “Para você / Favoritos / Explore / Procure / Salvos”, então há um pouco de passar o dedo para o lado aqui.

Diversos: WWDC é primeiro e mais importante evento sobre softwares, mas houve também algumas atualizações de hardware. O 9.7” iPad Pro cresceu para 10.5”, com as partes que envolvem o monitor menores. O tamanho maior significa que as teclas na tela e Teclados Inteligentes são de tamanho completo. MacBooks e iMacs foram atualizados com processadores mais rápidos, o iMac também recebeu um aumento da capacidade gráfica que podem torná-lo mais útil para vídeos HD e produção de realidades virtuais, uma área em que a Apple não conseguiu acompanhar. A companhia também anunciou o novo iMac Pro, para dezembro, que será ainda mais útil.

Sobre o Apple Watch, Apple News agora é um aplicativo de relógio natural, o que significa que avisos de notificações podem ser vistas em um modo mais natural e ambiente visual no relógio. Eles aparecerão em uma nova interface da Siri. No entanto, ainda é provavelmente últil apenas para publicações para pegar seu telefone prontamente.

O aplicativo da câmera do iPhone agora permite um tipo de filtro de longa exposição falso, que pelo menos alguns fotógrafos amadores acharão tentador.

A Apple anunciou novas ferramentas para máquinas de aprendizagem e de realidade aumentada para seus desenvolvedores, informação que soou de forma impressionante e pode se tornar ao para ser usado a longo prazo por seus editores.

Finalmente, apesar das minhas esperanças, não houve novidades sobre o desktop Apple ou Podcast sobre lançamento de novos aplicativos–. Estou um pouco surpresa que a Apple ainda não tenha avançado nesse quesito ainda (Uma vez que o aplicativo do iOS Podcast aparentemente foi redesenhando). Apesar de não sabermos muito sobre isso, a WWDC no Podcast nessa semana promete que “As 11 atualizações do aplicativo Apple Podcast no iOS suportará novas estruturas e shows seriados” –interessante!

Translation by Poder360.

POSTED     June 5, 2017, 3:32 p.m.
SEE MORE ON Mobile & Apps
SHARE THIS STORY
   
Show comments  
Show tags
 
Join the 45,000 who get the freshest future-of-journalism news in our daily email.
Former Gawker employees are crowdfunding to relaunch a Gawker.com that’s owned by a nonprofit and funded by readers
A Kickstarter campaign aims to raise $500,000 before January 8 to try to buy back and relaunch Gawker.com, which will be owned by a newly established nonprofit Gawker Foundation.
A growing turn to philanthropy
“In 2018, more nonprofit newsrooms will be launched than North Korean test missiles.”
Scooped by AI
“I’m not talking about computer-generated stories about earthquakes, earnings reports, or sports scores. These will be stories on your beat, written by humans who understand how to use machine learning to aid their reporting.”