Nieman Foundation at Harvard
HOME
          
LATEST STORY
Why do some people avoid news? Because they don’t trust us — or because they don’t think we add value to their lives?
ABOUT                    SUBSCRIBE
Aug. 29, 2017, 10:44 a.m.
Reporting & Production
LINK: www.digitalnewsreport.org  ➚   |   Posted by: Shan Wang   |   August 29, 2017

Veículos jornalísticos que competem pelos leitores no Reino Unido estão enfrentando uma dura batalha contra 3 gigantes. Notícias de BBC, The Guardian e Mail Online somam 63% do que leitores leem. Pesquisa publicada na 3ª feira (29.ago.2017) pelo Instituto Reuters analisou usuários durante o meio de março até o meados de abril de 2017. A BBC sozinha tem 39% da audiência.

Segundo o levantamento, os mesmos 3 veículos representaram 64% do tempo gasto na leitura de notícias online.

O estudo da Reuters acompanhou os hábitos de navegação por desktop e laptop de 3.455 leitores de notícias no Reino Unido. Também analisou o comportamento durante 2 grandes eventos: os ataques terroristas de março à Westminster e a remoção forçada de passageiros de 1 voo da United Airlines em abril. (Uma ressalva principal: O estudo observou comportamentos por desktop, então não levou em conta o “consumo de títulos ou fragmentos em ambientes de distribuição ou consumos nativos de artigos via o aplicativo Instant Articles, do Facebook, o AMP, do Google, Apple News, etc. Também exclui o consumo de pequenos vídeos ou vídeos ao vivo em plataformas de distribuição“).

O site da BBC foi a fonte primária de notícias durante os ataques em Westminster. 76% dos pesquisados que leram qualquer notícia sobre o ataque o fizeram pela BBC e 55% confiaram apenas na BBC. “O estudo da Reuters descobriu que leitores também buscaram especificamente fontes da BBC, realizando pesquisas com as palavras-chave “ataques terroristas + BBC“.

Quando se trata de engajamento do leitor e lealdade a certos veículos, a BBC aparece novamente no topo.

A BBC lidera a lista com uma média de 31 notícias por visitante único, seguida pelo MSN (24), the Guardian (15), BuzzFeed (14), the Mail Online (13) e The Times (9). Nenhuma outra publicação nacional tem uma média de mais de 5 notícias acessada por cada visitante por mês. Publicações como o Sun e o Mirror, que conseguiram construir uma grande lealdade dos leitores impresso, geram apenas 4 e 3 notícias por visitante cada, com uma média de apenas 4 minutos para cada publicação durante o mês.

O status da BBC ajuda a garantir a audiência. No período estudado, 78% das visitas a notícias do veículo foram de tráfego direto (o resto é um misto de redes sociais, buscas e links de outros sites). Mídia social é a maneira por meio da qual outros veículos menores conseguem competir com as marcas dominantes. (Novamente, este estudo particular concentrou-se no comportamento de desktop; via mídias sociais, os 3 grandes mencionados teriam uma audiência ainda maior).

The Portuguese version of this story first appeared in Poder360. Translation by Renata Gomes.

Show tags Show comments / Leave a comment
 
Join the 50,000 who get the freshest future-of-journalism news in our daily email.
Why do some people avoid news? Because they don’t trust us — or because they don’t think we add value to their lives?
What if distrust is a smaller problem than the way news consumption leaves readers stressed, anxious, depressed, afraid, disempowered, and exhausted?
News outlets will need public support to battle governments set on chilling investigative journalism
Recent police raids against journalists in Australia and the United States seek to instill fear in the minds of journalists and their sources — less to punish the last story than to discourage the next one.
As the Christchurch massacre trial begins, New Zealand news orgs vow to keep white supremacist ideology out of their coverage
“We’re going to do our job — we won’t chill our coverage in any way — but we’re not going to spread hate or misinformation.”