Nieman Foundation at Harvard
HOME
          
LATEST STORY
The LA Times’ Kevin Merida thinks Los Angeles is “the perfect place to redefine the modern newspaper”
ABOUT                    SUBSCRIBE
Aug. 29, 2017, 10:44 a.m.
Reporting & Production
LINK: www.digitalnewsreport.org  ➚   |   Posted by: Shan Wang   |   August 29, 2017

Veículos jornalísticos que competem pelos leitores no Reino Unido estão enfrentando uma dura batalha contra 3 gigantes. Notícias de BBC, The Guardian e Mail Online somam 63% do que leitores leem. Pesquisa publicada na 3ª feira (29.ago.2017) pelo Instituto Reuters analisou usuários durante o meio de março até o meados de abril de 2017. A BBC sozinha tem 39% da audiência.

Segundo o levantamento, os mesmos 3 veículos representaram 64% do tempo gasto na leitura de notícias online.

O estudo da Reuters acompanhou os hábitos de navegação por desktop e laptop de 3.455 leitores de notícias no Reino Unido. Também analisou o comportamento durante 2 grandes eventos: os ataques terroristas de março à Westminster e a remoção forçada de passageiros de 1 voo da United Airlines em abril. (Uma ressalva principal: O estudo observou comportamentos por desktop, então não levou em conta o “consumo de títulos ou fragmentos em ambientes de distribuição ou consumos nativos de artigos via o aplicativo Instant Articles, do Facebook, o AMP, do Google, Apple News, etc. Também exclui o consumo de pequenos vídeos ou vídeos ao vivo em plataformas de distribuição“).

O site da BBC foi a fonte primária de notícias durante os ataques em Westminster. 76% dos pesquisados que leram qualquer notícia sobre o ataque o fizeram pela BBC e 55% confiaram apenas na BBC. “O estudo da Reuters descobriu que leitores também buscaram especificamente fontes da BBC, realizando pesquisas com as palavras-chave “ataques terroristas + BBC“.

Quando se trata de engajamento do leitor e lealdade a certos veículos, a BBC aparece novamente no topo.

A BBC lidera a lista com uma média de 31 notícias por visitante único, seguida pelo MSN (24), the Guardian (15), BuzzFeed (14), the Mail Online (13) e The Times (9). Nenhuma outra publicação nacional tem uma média de mais de 5 notícias acessada por cada visitante por mês. Publicações como o Sun e o Mirror, que conseguiram construir uma grande lealdade dos leitores impresso, geram apenas 4 e 3 notícias por visitante cada, com uma média de apenas 4 minutos para cada publicação durante o mês.

O status da BBC ajuda a garantir a audiência. No período estudado, 78% das visitas a notícias do veículo foram de tráfego direto (o resto é um misto de redes sociais, buscas e links de outros sites). Mídia social é a maneira por meio da qual outros veículos menores conseguem competir com as marcas dominantes. (Novamente, este estudo particular concentrou-se no comportamento de desktop; via mídias sociais, os 3 grandes mencionados teriam uma audiência ainda maior).

The Portuguese version of this story first appeared in Poder360. Translation by Renata Gomes.

Show tags Show comments / Leave a comment
 
Join the 50,000 who get the freshest future-of-journalism news in our daily email.
The LA Times’ Kevin Merida thinks Los Angeles is “the perfect place to redefine the modern newspaper”
“We don’t have to turn around a whole big ship. We can try things.”
The Mississippi Free Press launched early to cover the pandemic, but aims to be in nonprofit news “for the long game”
“If you seem to be an organization that’s only concerned with large donors and large foundations, you’re probably only concerned with one type of reporting.”
Publishers hope fact-checking can become a revenue stream. Right now, it’s mostly Big Tech who is buying.
Facebook alone works with 80 different fact-checking organizations worldwide.